28/02 14:13

Casarão Tech abriga projetos que podem revolucionar Saúde e outras áreas

Roseane Diniz desenvolve uma ferramenta tecnológica que tem como objetivo a captação de sinais bioenergéticos do ser humano para rastrear as disfunções orgânicas antes que os eventos graves aconteçam. Ou seja, pode evitar males súbitos e problemas como ataque cardíaco. Roseane é participante de um programa desenvolvido no Casarão Tech Renato Archer, primeiro hub tecnológico do Maranhão, implantado no Estado por meio da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti).

 “Acho sensacional essa iniciativa do Governo em investir na tecnologia, sobretudo porque em 2030 há projeções de que a revolução tecnológica impactará profundamente no mundo do trabalho. Isso significa dizer que nós temos que entender as ferramentas tecnológicas para aplicar de forma correta, o que é muito importante para que a nossa sociedade se prepare para essa nova realidade”, diz Roseane.

Situado no coração do Centro Histórico de São Luís, o Casarão Tech conta com 17 espaços de inovação e é mais uma ação do Programa Inova Maranhão, da Secti. Além de incentivo à inserção de startups maranhenses no mercado, há espaços para a inovação em diversos setores. Startup é uma empresa ou grupo de pessoas que buscam trabalhar com projetos inovadores.

Na sala de coworking, há espaço compartilhado de trabalho, para que equipes escolares, de universidades ou mesmo de empresas possam se reunir para realização de reuniões, palestras e outros eventos.

Já o Laboratório Kids é dedicado a cursos, treinamentos e oficinas de robótica, construção de games e outras tecnologias de aprendizado para crianças e pré-adolescentes.

No Laboratório Maker, há máquinas de impressão 3D e de corte usado para que residentes possam desenvolver projetos e ações. O público geral também tem acesso a auditório e salas de reunião.

Curiosidade e conhecimento

“Toda atividade realizada aqui é monitorada e mapeada. Nossa intenção com este hub é trazer a população para mais perto do mundo da tecnologia e da inovação. Por isso este espaço não é apenas para acesso gratuito à internet, mas um lugar destinado a despertar no público a curiosidade e o desejo de fazer parte desse ecossistema”, explica Igor Santana, gestor do Casarão.

Para o secretário de Ciência Tecnologia e Inovação, Davi Telles, o principal objetivo do Casarão Tech é fortalecer o ecossistema de tecnologia e inovação no Estado.

“Hoje a economia que gira em torno da tecnologia e inovação no mundo inteiro gera bastante riquezas e muitos empregos. Por isso nós temos que fazer com que os nossos desenvolvedores de protótipos e projetos de startups na área de tecnologia e na área de inovação possam entrar no mercado de maneira mais preparada”, explica.

Startups

Por meio de parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), a Secti lançou o edital 034/2017 para seleção de projetos de empresas maranhenses de base tecnológica. As empresas selecionadas recebem semanalmente mentorias com o Startup Leader (mentor) de cada região.

Além de São Luís, o projeto atua nos municípios Imperatriz, Timon, Balsas e Caxias.

As atividades de mentoria permitem aos empreendedores avaliar a evolução dos projetos e solucionar problemas, preparando melhor suas empresas para o mercado.

Fernando Silva, um dos Startup Leaders do Casarão Tech, explica que a atividade tem gerado excelentes resultados: “Nesse trabalho de acompanhamento permanente das startups, percebo que as pessoas só melhoram. Espero muito que essa iniciativa possa continuar, porque é uma oportunidade que essas startups têm para colocar em prática seus projetos e entrar no mercado”.

Desenvolvimento tecnológico

O titular da Secti, Davi Telles, vê o Casarão Tech como uma oportunidade de inserir o Maranhão na agenda de desenvolvimento tecnológico: “Muitas das aplicações que nós utilizamos no dia a dia começaram como pequenos projetos de tecnologia e por isso mesmo nós queremos transformar o Estado em um celeiro de tecnologia da economia do século 21”.

Desenvolvedora de um aplicativo de prática de leitura, Cássia Cordeiro Furtado exemplifica o modo como a tecnologia desenvolvida pode interferir positivamente num momento em que ela move o mundo. “Desenvolvemos um aplicativo de Biblioteca Digital que estimula a leitura em interação com jogos e customização. Nosso aplicativo trabalha a prática de leitura de um modo que repercute positivamente na sala de aula, com ganhos para o setor educacional no Maranhão.”

Para ela, o Estado precisa de iniciativas no setor: “Acredito que essa iniciativa do Casarão vai colaborar ainda mais para tirar o Maranhão do atraso com ideias emergentes, novas e originais, que vão ajudar o Estado a solucionar problemas nas mais diversas áreas, a exemplo da Saúde e da Educação”.

Parcerias

Além da Fapema, o Casarão Tech conta com apoio da Rede Maranhense de Inovação e Tecnologia (Remit) e do Lab Participa, projeto da Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) com o objetivo de integrar pesquisadores, estudantes e instituições de ensino para desenvolver projetos de base tecnológica que estimulem a participação popular.

Fonte: Secap

Contatos

contatos

Localização

localização

Click to open larger map

Av. dos Holandeses, 1803 - São Marcos
São Luís - MA